Érica C. A. WINAND 1

Cristiano A. Diniz GUERRA SILVESTRE 2
Jorge RODRIGUES
3

Autores

 

 

1. Doutora em História e Cultura Política pela UNESP. Professora Adjunta do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Pesquisadora do Grupo de Estudos em Defesa e Segurança Internacional (GEDES) e líder do Grupo de Estudos Comparados em Política Externa e Defesa (COPEDE). Lattes: http://lattes.cnpq.br/1898444282498966, ericawinand@yahoo.com.br.

 

2. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), mestrando em Relações Internacionais pela FacultadLatinoamericana de CienciasSociales (FLACSO/ARG) e membro do Grupo de Estudos Comparados em Política Externa e Defesa (COPEDE). Lattes: http://lattes.cnpq.br/1983933939932696, cristiano.guerra@outlook.com.

 

3. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Mestrando em Relações Internacionais pelo Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP, PUC/SP). Membro do Observatório de Política Externa do Paraguai e do Grupo de Estudos Comparados em Política

Externa e Defesa (COPEDE), bem como do Grupo de Estudos em Defesa e Segurança Internacional (GEDES). Lattes: http://lattes.cnpq.br/3068399492612910, jorgerodrigues1994@gmail.com.

 

Conozca los artículos de estes autores:

 

PENSANDO A PAZ NA AMÉRICA DO SUL. ASPECTOS DA VIOLÊNCIA ESTRUTURAL NOS CASOS DE BRASIL, ARGENTINA, CHILE E VENEZUELA - Hemisferio 2017

 

Resumo:

 

O presente artigo tem por finalidade explorar, em perspectiva panorâmica, empecilhos impostos à chamada “paz positiva” em países sul-americanos, à luz de suas determinantes e condicionantes. A partir de critérios vinculados à intersecção entre dados estritamente econômicos e outros relacionados ao desenvolvimento humano, recortamos para análise particular, os casos de Brasil, Argentina, Chile e Venezuela, objetivando a realização de uma comparação sobre aspectos mais marcantes à situação da violência estrutural em cada caso, bem como a existência de políticas públicas que articulem a garantia da segurança ao fomento de ambientes férteis para estabelecimento de uma relação positiva entre desenvolvimento humano e paz.

 

Abstract:

 

This article’s objective is to explore, in a panoramic perspective, obstacles imposed on the so-called “positive peace” in South-American countries, in light of determining and conditioning factors. Starting with criteria connected to the intersection of strictly economic data — and others related to human development — we chose Brazil, Argentina, Chile and Venezuela for a special analysis, comparing the most important aspects regarding the situation of structural violence in each case, as well as the existence of policies strengthening fertile environments in order to establish a positive relationship between human development and peace.

 

Palavras-Chave: América do Sul, Violência, Segurança; Estudos de Paz

 

 Keywords: South America, Violence, Security; Peace Studies

 

Lea el artículo

>

HEMISFERIO

Inter-American Defense College

210 B Street Suite 1

Fort McNair Washington, DC 20319-5008

202.646.1337

The Inter-American Defense College is licensed under the Degree Granting Institution Regulations of the District of Columbia.

Copyright © 2016 Inter-American Defense College